As palavras que nunca te consegui dizer...

Nunca fui bom orador...perco-me em divagações e acabo sempre por nunca dizer o que me vai na alma. Talvez seja uma maneira de me defender, uma maneira de encobrir a coragem que me falta na hora de dizer o que sinto...talvez por isso esteja aqui, agora... 

As palavras que vou desenhando no papel não parecem fluir como tantas outras que um dia escrevi, sinto a caneta presa, sem vida! A solidão abate-se, abate-me, abate-nos, e deixa-me sem palavras, sem os sons bonitos com que te costumo elogiar...triste, só, fraco... 

Mas não é isto que quero dizer, não é para falar de coisas tristes que aqui estou... Estou aqui pelas palavras que nunca te consegui dizer! 

Cada minuto, segundo, momento...cada cheiro, olhar profundo...ingenuidade marcada a cada acto, acção, pensamento...um medo enorme de estragar o mais belo dos retratos que alguém poderia pintar...tudo isto, só e apenas isto...o que sinto contigo, na tua companhia! 

Respiro-te, sinto-te, vivo-te para poder ser eu, para poder ser e fazer-te feliz...mas não chega! Mereces tudo, muito mais e ao mesmo tempo nada...não sou capaz mas tento, teimosia ou estupidez, não interessa... 

Triste e alegre, sou a pessoa que não conheces mas procuras incessantemente...sou eu quem te procura para me encontrar, sem nunca conseguir! Talvez, acho, talvez nunca te consiga encontrar mas de certeza que se não tentar nunca irei conseguir... 

Tudo isto, todas as palavras que nunca te consegui dizer... 

Gosto de ti...